sexta-feira, novembro 07, 2003

16,666 visitantes. E tudo indica que foi a(o) Sissy. T· podendo, hein?



N„o quero mais definir nada. Nada. Quero È acabar com esses impulsos homicidas. Ou n„o. Chatice È genÈtico?



Todos os aeroportos est„o operando normalmante para pousos e decolagens. E eu aqui nesse marasmo.


quinta-feira, novembro 06, 2003

Duas e meia. Oi, tudo bom? E aÌ, como vai, beleza? TrÍs e vinte e dois. CafÈ, cigarro, que sooono. Quatro e vinte e nada. CadÍ, Sissy? Vamos-nos (porÈm vestidos) embora para Pas·rgada?


quarta-feira, novembro 05, 2003

Dormindo muito pouco. Muito. Pouco. E a semana passa regada ‡ bocejos e cafÈ requentado. Eu sei que deveria dormir mais. Assim n„o chegaria todo dia atrasado na faculdade, nem cochilaria sempre que encostassem a cabeÁa. Mas estou numa polÌtica de boicote aos meus limites. Durmo o quanto quiser. Se quiser. E n„o se fala mais nisso. Pelo menos n„o enquanto eu n„o tiver um piripaque.



Emagrecer e ficar na moda. Impossível? Nós, da Clipfit não pensamos assim. Combinando princípios seculares da acupuntura chinesa com as tendências do mundo moderno, promovemos uma vida melhor e mais saudável para você. Aumente seu pique e mantenha-se em forma com o Clipfit, a jóia terapêutica do século 21!


terça-feira, novembro 04, 2003

fotogenia
Costumamos ouvir ou dizer que determinada pessoa È ou n„o fotogÍnica. Mas me pergunto atÈ onde isso È verdade. Muitas vezes nos consideramos fotogÍnicos ou n„o pelo simples fato de vermos ou n„o espelhada em uma fotografia a imagem que temos de nÛs mesmos. Complexo? Simplific·-lo-ei (desculpem pela mesÛclise, foi maior que eu). PoderÌamos dividir o eu em v·rias dimensıes. Uma È aquele eu que nÛs produzimos de nÛs mesmos. Outras s„o como os outros nos percebem, um eu para cada pessoa. Ao olhar no espelho, inventamos a imagem que queremos ver. Ao falar, ao gritar, conversar, percebemos a nossa voz ‡ nossa maneira. Esquecemos que n„o È exatamente assim que somos. Quando uma c‚mera nos flagra, sentimo-nos traÌdos pelo som e pela imagem. Como se fosse outro aquele revelado ali. Com essa nova experiÍncia no r·dio, comeÁo a me acostumar com a minha voz. E com a digital, comeÁo a me acostumar com a minha imagem. Sem fotogenia, sem cortinas. Como sou, se È que isso realmente existe. Penso ser a criaÁ„o de uma nova vaidade. NÛs escorpianos, somos muito vaidosos, sabe. A vaidade real, arrisco, È aquela em que aceito minha voz estranha e minha imagem feia. E as acho lindas. Lin-das.


segunda-feira, novembro 03, 2003

ano novo
Pronto. Mudei a descrição ao lado. Foram-se as vinte velas. Vinte e um. Já considerando um novo visual, mas sem tempo nem paciência pra lidar com o dragão agátêêmeéle. O espírito de mudança já bate em ritmo gradual.


domingo, novembro 02, 2003

presente de aniversário: cybershot, da sony. ainda tonto de tanta felicidade. é claro que eu não resisti e me rendi à febre.