quinta-feira, outubro 02, 2003

Não mais franja na testa, não mais mullets. Nada disso. Quero meu topete bem lá em cima.


quarta-feira, outubro 01, 2003

Livres são os gatos. Seus corpos esguios atravessam as finas grossas grades. Prontos para devorar os livres pássaros que pousam desavisados ao alcance de seu bote. Os homens e os câes, não. Estes ficam presos sob suas barras, trancas, coleiras. O olho do gato brilha na noite clara da W3. As cigarras começam a interromper o berro perene e uníssono. Medo de gato. Alerta, o felino caminha silencioso pelos carros e semáforos intermitentes. Os homens e os cães dormem tranquilos na casa lacrada. O gato sente adrenalina pulsar em seu corpo lá fora.


segunda-feira, setembro 29, 2003

Tenho que convencer a mim mesmo que não me lembrarei no dia seguinte dos insights que tive de madrugada...