sábado, outubro 26, 2002

H„? Esses quatro moleques amigos da minha irm„ v„o almoÁar aqui?! Penso em comer fora...





Calvin tem essas reflexıes sobre a vida que simplesmente me fascinam. Eu sempre divaguei por essas questıes m·gicas, qual crianÁa n„o divagou? AtÈ hj, de vez em quando, tento atrair algum objeto pra minha m„o com a "forÁa da mente". Mas minha magia n„o gosta de preguiÁa Levanta e pega, vagabundo!



… sÛ vocÍ querer
que amanh„ assim ser·...


Um dia, um dia...


sexta-feira, outubro 25, 2002

Se uma pessoa fica bastante tempo em abstinÍncia sexual ela perde a vontade de? Estou prestes a descobrir...



nada tenho vez em quando tudo
tudo quero mais ou menos quanto
vida vida noves fora zero
quero viver quero ouvir quero ver


Esse Baleiro... Tenho com ele uma relaÁ„o transcendetal. E atÈ q na sua estranheza fÌsica, ele possui algo de sexy. Muito sexy. Nem sei se seria o sexy ugly do JÈssica Stein. Acho q È maior q isso. … t„o complexo. Esses versos me pıem em nirvana. Ando t„o ‡ flor da pele...



Quero festa eletrÙnica. Quero quero.



Vendo meu corpo voltar a ganhar mais alguns quilogramas tomei uma resoluÁ„o: entrei numa aula de remo. Eu e meu irm„o, l· no Minas Clube. Adorei, principalmente porque È um ambiente m·sculo, bastante. Ultimamente me tornei um personagem de um filme lÈbisco, rodeado de rachas. Agora devo passar tardes bem legais nas ·guas do Parano·. Claro q sou extremamente descoordenado e ainda vou demorar algumas muitas aulas para aprender a movimentar aquele barco, torcendo para n„o cair na ·gua.


quarta-feira, outubro 23, 2002



A menos de quatro dias das eleiÁıes, lutando contra a perigosa onda de "j· ganhou". Mas È muito improv·vel q Lula n„o esteja l· dia vinte e oito. Por um Brasil diferente! E quem sabe uma BrasÌlia tb...



Acordado atÈ essa hora pra ver os episÛdios de Queer as Folk. J· tava sentindo falta. Faz-me sentir mais humano. Por outro lado, rebatem crÙnicamente aqueles sintomas dessa minha sÌndrome de abstinÍncia. Bah, mas ultimamente qualquer coisa q se assemelhe a pessoas se beijando me fazem mal. Parecendo cachorrinho novo q nunca trepou...


segunda-feira, outubro 21, 2002

E a fumaÁa se balanceia vagosa por entre os feixes de luz. Esbarra numa mariposa que fazia sua ronda na janela.



T· vendo? Nem estou t„o preguiÁoso... Finalmente arrumei as fotos.



Eita! Caiu a bolinha do seu piercing!
…, eu sei. Humpf.


domingo, outubro 20, 2002

A cigarra dando barulhos estranhos. Ser„o pequenos peidos de cigarra ou ela est· chamando por resgate? N„o, ainda n„o passou a minha preguiÁa...



No meio da guerra de pistolas d'·gua. Me encharquei j· sem fantasia. Momentos de regresso ‡ inf‚ncia podem ser muito legais. Principalmente nesses dias de calor infernal. Eu e os pirralhinhos.Mas daÌ o eu-adulto se zanga ao ver q o eu-pirralho deixou entrar ·gua no relÛgio. N‡o estragou, nem nada. Mas o visor est· com um prisma redondo no centro.



A preguiÁa ser grande. Nem pra levantar e tirar aquela cigararra atr·s da lixeira, q de vez em quando se debate neurÛtica. Tsc, tsc...



Que dia, hoje. Festa de cinco anos do meu priminho, Luca. Mas como de normal a minha famÌlia n„o tem nada, foi uma feijoada a fantasia. Cada um aqui em casa improvisou algo, acabamos saindo todos muito engraÁados. Meu irm„o foi de pai-de-santo, eu arrumei um quimono japonÍs e uma fita na cabeÁa - sushiman! - meu pai hil·rio de Che Gay-vara, minha m„e de Minney Mouse. Mas a gente rolou de rir mesmo foi com meu primo, Gabriel, que foi vestido de enfermeira gorda. Tava igualzinho, muito ridÌculo. Sabe aquele peito na cintura q j· se mistura ‡ banha da barriga, q por dua vez vai se aglutinar com a bunda enorme? Enfim, uma tarde deliciosa, como h· tempos eu n„o tinha.